Notícia, Centros de custo para controle de receitas e despesas

Postado Qui, 01 de Fevereiro de 2018, 09:00:00

Centros de custo para controle de receitas e despesas

 

A estrutura interna de uma empresa é dividida por setores. Desde as pequenas organizações até as multinacionais, separar as áreas de atuação do empreendimento se faz necessário para que haja a possibilidade de um melhor controle em todas as suas características – funcionários, equipamentos, produtos, entre outros. Quando determinado setor ou departamento da empresa tem a autonomia para gerir suas receitas e despesas, dá-se o nome de centro de custos. Apesar de o nome indicar que só há saídas, a dinâmica desse método é fazer com que o próprio setor gere e administre questões fiscais, operacionais e de caixa (entrada e saída).

Controle para as empresas

Mas, efetivamente, como o centro de custo vai ajudar no controle de receitas e despesas da sua empresa? De algumas formas: primeiro que descentraliza a análise contábil e fiscal de um empreendimento como um todo, permitindo olhar quais setores estão se destacando e quais precisam de mais atenção dos gestores. Por exemplo, é possível que o departamento de marketing gere 20% do lucro líquido do empreendimento; em contrapartida, a área comercial está com um prejuízo de -5% no demonstrativo. Se juntarmos as duas, fica difícil identificar valores absolutos. Com um centro de custos, o processo facilita e as ações podem ser direcionadas – para aumentar lucros e diminuir prejuízos.

Também contribui na melhor gestão da empresa como um todo: como não há centralidade na tomada de decisões econômicas, e cada um precisará gerir os recursos que tem disponível – de acordo com as entradas e saídas estabelecidas pelo departamento, os próprios colaboradores buscarão atingir as metas elaboradas por eles próprios. Ou seja: ninguém quer ficar para trás, quando há a possibilidade real e discriminada em números, nas formas de aumentar a receita. Isto tudo também contribui para os cargos executivos e de direção: impede que as tomadas de decisões sejam verticais, tornando o processo mais horizontal.

Com essas características se cortam custos desnecessários a organização empresarial – tornando a gestão financeira e comercial muito mais dinâmica e fortalecida pelos indicadores dos setores. É possível até aumentar o efetivo de um departamento ao invés de reduzi-lo, mesmo quando os demonstrativos estão no vermelho. Isto porque a análise é muito pontual e, com o empresário delegando a função às pessoas de confiança, poderá ter resultados acima daqueles em que os dados fiscais, contábeis e financeiros são centralizados em apenas um setor.

Efetive o centro de custos na sua empresa

Independentemente do tamanho do seu empreendimento, esta fórmula de gestão financeira para controle efetivo de receitas e despesas é indicado para qualquer negócio. Geralmente divididos em áreas administrativas, comerciais e produtivas, mas que podem ser adequadas ao segmento de atuação da sua empresa, os centros de custos são fáceis de implementar e ajudam a impedir que valiosas quantias saiam do caixa da empresa. Com um sistema integrado e horizontalidade dos processos, até em produtividade os gestores podem se beneficiar.

Para você que quer organizar a saúde financeira da sua empresa com quem entende do assunto, conheça o DuoBR, que oferece soluções para um controle efetivo de gastos e despesas. Com inúmeras funcionalidades, gerir seu negócio nunca foi tão fácil. Confira e comprove: gestão financeira é com o DuoBR!

Comentar

0 Comentário(s)