Notícia, O que é DRE e como fazer?

Postado Ter, 18 de Junho de 2019, 15:05:00

O que é DRE e como fazer?

Fazer a DRE é importante para controlar a situação financeira do negócio. Por meio dela, é possível identificar qual foi o resultado líquido do ano e tomar decisões para mudar as perspectivas da empresa.

Por exemplo: se o demonstrativo indicar que houve prejuízo, o gestor consegue avaliar o cenário e tomar atitudes como: reduzir os custos, aumentar a margem de lucro ou negociar melhor com os fornecedores. Quer saber o que é DRE e como aplicá-la? Explicamos a seguir!

 O que é DRE?
A sigla significa Demonstração do Resultado do Exercício. A DRE consiste em um relatório com valores de receitas, despesas, tributos pagos e custos. Essas informações são detalhadas para o gestor compreender qual foi o resultado da operação no período avaliado, que pode ser de um mês ou do ano inteiro.

Os dados apresentados também contribuem para analisar se as projeções de crescimento se confirmaram, bem como faz uma reunião de taxas de impostos pagos no período. Essas informações também são úteis para uma avaliação para saber se o sistema tributário adotado pelo negócio é o mais adequado. 

Como a DRE contribui com a empresa?
Pode-se dizer que a Demonstração do Resultado do Exercício é estratégica para o gestor analisar o desempenho da companhia e propor novos desafios para a equipe.

Por exemplo: é possível fazer um comparativo de crescimento nas receitas e do investimento feito em ações de marketing. Dessa maneira, fica mais fácil de avaliar se elas trouxeram resultados para a organização ou se é necessário modificar as práticas de promoção do negócio.

Portanto, a DRE oferece muitas vantagens como:

  • avaliação sobre a saúde financeira da companhia;
  • identificação dos produtos ou serviços que proporcionam lucro e aqueles que não tiveram muita saída;
  • valorização do negócio e atração de investidores;
  • informação valiosa para obtenção de crédito no mercado.


Como fazer a declaração?
A demonstração de resultado é obrigatória para as companhias brasileiras, segundo a Lei 11.638, de 28 de dezembro de 2007

Para tanto, a DRE deve apresentar informações relacionadas à receita bruta e todas as deduções, como descontos, impostos e devoluções. Também é necessário incluir a receita líquida e o cálculo sobre o custo dos produtos para chegar ao valor do lucro bruto. Ainda deve fazer parte da DRE a soma de impostos com o IRPJ (Imposto de Renda de Pessoa Jurídica) e CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido).

Além disso, é importante apresentar as despesas da empresa relacionadas à sua operação, aspectos gerais e administrativos para conseguir calcular o valor operacional líquido. Veja um exemplo de estrutura:

  • Receita Bruta
  • (-) vendas canceladas
  • descontos
  • abatimentos
  • impostos
  • = Receita Operacional Líquida
  • (-) custo dos produtos vendidos
  • = Lucro Operacional Bruto
  • (-) Despesas Operacionais
  • (vendas, administrativo, financeiro)
  • (-) Receita financeira
  • = Lucro ou Prejuízo Operacional
  • (+) receitas não operacionais
  • (- ) despesas não operacionais
  • = Resultado do exercício antes do provisionamento do IR e CS
  • (-) provisionamento de contribuição social e imposto de renda
  • = Resultado do exercício depois da provisão de IR e CS
  • (-) empregados
  • (-) fundos de previdência e outros
  • = Lucro ou Prejuízo do Exercício

Normalmente, esse serviço de DRE é realizado por um profissional de contabilidade a fim de evitar erros e faltas de informações. Por isso, é importante ter todos os dados atualizados e registrados em uma plataforma.

Quer saber como fazer esse controle? Temos um artigo que explica a melhor maneira de monitorar os dados do negócio. 

Comentar

0 Comentário(s)